Percurso Pedestre 'Da Serra Colorada ao Cerro do Calvário', Barrancos
CONTEXTO LOCAL
A Vila de Barrancos e o território que a circunda são locais com uma magia difícil de explicar em palavras. Situada no extremo leste do Alentejo, mesmo encostada à linha de fronteira, esta localidade guarda em si uma centralidade assegurada pela sua estratégica posição geográfica e pela temperança das gentes que sempre souberam viver em local aparentemente distante. A história de Barrancos e das suas gentes é a mistura perfeita entre dois povos vizinhos com tradições comuns.

PASSEIO PEDESTRE
Sair do Jardim do Miradouro e seguir pela Rua 1º de Dezembro e Rua das Forças Armadas até à Praça da Liberdade. Subir pelas ruas da vila até ao cemitério, contornando-o pela esquerda, e seguir em frente em direção à linha de fronteira. Passar por redutos com olival e pequenas hortas e avistar vários marcos de fronteira. 

No final da descida, tomar muita atenção para seguir, à direita, pela mais antiga estrada de acesso à fronteira, um pouco abaixo da estrada atual. Avistar uma minúscula casa de adobe, antigo posto fronteiriço português e seguir pelo quase escondido empedrado. Passar ao lado do marco de fronteira 983, entrar alguns metros em Espanha, virando de imediato à esquerda e atravessar a ponte rodoviária. 

Subir pela estrada nacional, passando pela Fonte da Lancheira, até ao mais recente, mas desativado posto fronteiriço. Sair da estrada para a direita, subindo um inclinado aceiro florestal até ao caminho no alto da Serra Colorada. No topo da serra seguir para a esquerda, apreciando a magnífica paisagem. Cruzar a estrada 1024 seguindo em frente. Pode fazer um desvio, de ida e volta à direita, pela estrada, para avistar a paisagem norte do território. 

No caminho original seguir até encontrar uma curva muito apertada à esquerda no final da parte descendente e seguir por uma vereda entre árvores até atingir a fonte. Tomar a Estrada 1023 e seguir para norte, pela berma, cerca de um quilómetro até à Ribeira de Murtega. Aqui pode-se fazer um percurso opcional de ida e volta, cruzando a Ponte da Russiana, também conhecida por Ponte da Pipa, subindo a margem direita da ribeira, até à foz da Ribeira do Cadaval a fim de visitar o Moinho e a Ponte com o mesmo nome. 

No percurso original, depois da ponte, passar pela Fonte e Moinho da Pipa e subir por pequena vereda junto à casa do moleiro até atingir a estrada de terra batida no alto do morro, seguindo pela direita até atingir de novo a estrada asfaltada para percorrer cerca de oitocentos metros e virar à direita, passando ao lado da única vinha da região. Passar junto à abandonada Mina de Minancos e fazer a larga curva, voltando a caminhar para sul em direção à zona industrial. 

Cruzar a estrada nacional 254 e subir pela vereda em direção ao Cerro do Calvário e virar à esquerda até ao caminho asfaltado, seguindo pela direita. Passar a Fonte das Bicas e depois de cruzar a estrada, seguir em frente. Tomar atenção na viragem à esquerda por vereda de pedra, bastante inclinada, que segue até ao cemitério que deverá ser contornado pela esquerda, seguindo por uma velha rua entre muros, tomando a Travessa da Preguiçosa e chegando ao centro de Barrancos.

Se desejar fazer-se acompanhar de um guia por favor contacte:
SAL Sistemas de Ar Livre >>> http://bit.ly/2ohxcUd 
Momentos Fantásticos >>> http://bit.ly/2nTg3UR

FICHA TÉCNICA
Localidade: Barrancos
Distância: 17km 
Duração: 5/6h
Grau de dificuldade: Médio
Download do mapa do percurso >> http://www.visitalentejo.pt/fotos/editor2/mapa_8.pdf

NORMAS DE SEGURANÇA
- Faça os seus passeios em grupo. Se caminhar sózinho, deixe informação do percurso que vai fazer.
- Em passeios organizados cumpra sempre as indicações dos guias.
- Escolha a região onde se situa este percurso para ficar alojado, tomar as suas refeições e fazer as suas compras. Saúde a conviva com as populações locais.
- Utilize roupa e calçado adequados. Leve água e comida suficientes para a jornada bem como meios de comunicação e de primeiros socorros.
- Utilize apenas os trilhos assinalados e respeite a propriedade privada e pública. Mantenha os portões e cancelas como encontrou na sua passagem.
- Evite a recolha de amostras minerais ou vegetais e  a perturbação da fauna silvestre e do gado, mantendo-se o mais afastado possível.
- Tenha cuidado ao atravessar locais de risco. Na dúvida, volte para trás.
- Tome a maior atenção quando atravessar estradas, ruas e linhas férreas.
- Respeite a natureza envolvente. Evite usar cores chocantes e fazer ruídos desnecessários.
- Leve o lixo produzido e coloque-o nos contentores apropriados no local onde comprou os bens que deram origem a esse lixo.
- Não faça lume. Evite fumar ou faça-o apenas nas paragens.
herancasdoalentejo@gmail.com • +351 969 684 089
Parque Industrial e Tecnológico de Évora (NERE), Rua Circular Norte s/n, 7005-841 Évora, Portugal
© 2014 Heranças Do Alentejo • Termos e Privacidade